segunda-feira, 22 de março de 2010

Blue ball


Pego carona na frase do mestre, Redefinir o Ritual Tribal da Dança para o Século XXI ....
nas palavras dele mesmo : “Pela Experiência do Trance na Dança, temos esperança que as pessoas se tornem mais sensíveis e conscientes de si próprias, dos seus ambientes,
dos caminhos da humanidade e das necessidades deste planeta... Com esta Percepção são induzidas as qualidades de Compreensão e Compaixão... Isto é a necessidade do agora, e também o verdadeiro estado de espírito de Goa!!”.
“Dança é meditação ativa. Quando dançamos, vamos para além do pensamento, da mente e da nossa individualidade...Transformamo-nos em 'Um' no divino êxtase da união com o Espírito Cósmico. Sermos 'UM' no êxtase divino da união com o Espírito Cósmico é a essência da Experiência do Trance na Dança. Esta é a forma como veneramos o Divino... Esta é a minha religião e a minha filosofia!!” (Goa Gil)

Essa é a nova tribo, ou aldeia global, aonde não se tem mais brasileiros, italianos, japoneses, e sim seres cosmopolitas quase nômades que vão em busca de suas realizações
atraves do que mais gostam de fazer, ouvir musica e dançar, seja a festa aonde for.
Estamos agora re-editando o que se considera o mais antigo ritual da historia do homem, união de todos através da dança, como fazem até hoje os garanis todas as noites
em volta das fogueiras.
Estamos diante dos novos xamãs, pessoas essas revestidas da função antiga de 'guiar' a mente de quem dança como se contador de historia fosse, muito embora nessa nova
realidade o guia seja voce e o seu proprio pensamento mas embalado pela musica vinda das enormes caixas de som que vieram a substituir os tambores e pelo gosto musical dos
DJ e/ou Produtores, que com suas técnicas e gostos apurados, nos fazem trancender, sentir e ver que vale a pena todo o sacrificio em volta da realização desse ritual.
É a mistura da tecnologia atual, com ideologias hippies e a animação circense com seus malabaristas e performáticos.

Uma nova cena surgiu, por muitos degradada, teve seu ápice e agora o declinio, vemos festas fazias, nucleos tomando prejuizos, festas renomadas 'Não' acontecendo, e dessa vez
não foram por embargo policial e sim falta de um publico, antes apaixonado e hoje decepcionado. Mas de tudo se tira uma lição, pois até o grande imperio romano teve seu inicio meio e fim. O que nos resta agora é, pegar o que sobrou de todo o escombro, e reconstruir o que acreditamos valer a pena.
Paz amor união e respeito não é utopia, é uma necessidade sem a qual nada disso será possivel.


/me on wrecked machines - real pimp get never caught (silicon sound rmx)

Light flash


/me on delirious_-_frantic